<< voltar

Número: 109
Data: 25/12/2013
Título: REPETIÇÃO OU NÃO DE PREPOSIÇÔES

Quando se tem a sequência de dois ou mais substantivos regidos por preposição + artigo, deve-se, em bom português, repetir a preposição quando o artigo vem repetido diante de cada substantivo: 


Ele falou das restrições e dos usos e costumes.
Silva impetrou mandado de segurança contra o gerente regional e contra o diretor financeiro da Secretaria da Fazenda.    


Na língua espanhola e na francesa só se usa a preposição a primeira vez (repetindo-se todavia o artigo), por isso é chamado de castelhanismo ou galicismo esse mesmo emprego em português. É o caso, por exemplo, de “Todos se opuseram às arbitrariedades e os desmandos”, em vez de: “Todos se opuseram às arbitrariedades e aos desmandos”. Uma solução para esse impasse é não repetir nem a preposição nem o artigo: Todos se opuseram às arbitrariedades e desmandos daquele Poder.


Comentemos algumas preposições especificamente:


A. Deve-se usar a prep. a combinada com o artigo diante de cada substantivo, ou então só colocá-la antes do primeiro:


Fez um tributo à beleza e ao charme da mulher brasileira.
Fez um tributo à beleza e charme da mulher brasileira.


As pessoas se referem aos erros, aos acertos e aos desvios do processo.
As pessoas se referem aos erros, acertos e desvios do processo.


DE e EM. É fato normal sua repetição:


Suas obrigações constam no Estatuto da Criança e do Adolescente.
Lauri faz um programa dominical na rádio e na tevê.


POR. Nota-se uma tendência generalizada a não se repetir essa preposição, que se contrai com o artigo formando pelo/pela:


São os multiplicadores os responsáveis pela solução e o reparo dos problemas técnicos.
A melhoria do ensino passa pela formação e o treinamento dos professores.


No entanto, para se ter melhor redação bastaria eliminar o segundo artigo:


São os multiplicadores os responsáveis pela solução e reparo dos problemas técnicos.
A melhoria do ensino passa pela formação e treinamento dos professores.


COM, CONTRA, PARA. Neste caso tem ocorrido o castelhanismo sem que os ouvidos brasileiros manifestem reação de repulsa:


Tal atitude milita contra a efetividade do processo e a realização do direito.
A associação Pintores com a Boca e os Pés não é beneficente.
O projeto Rede Andi contribui na construção de uma cultura de direitos, deveres, liberdade e responsabilidade voltada para as crianças e os adolescentes. [embora coubesse perfeitamente: para as crianças e adolescentes]


De qualquer modo, fica a recomendação aos leitores no sentido de que analisem o castelhanismo (em itálico, abaixo) antes de usá-lo, para ver se não resulta malsoante. Segue-se opção de redação:


Os camponeses se orientam pelo sol, a lua e as estações.
Os camponeses se orientam pelo sol, (pela) lua e (pelas) estações.


FHC é figura singular na vida pública brasileira, tão marcada pelo oportunismo, a demagogia e a retórica fácil dos tribunos da plebe.
FHC é figura singular na vida pública brasileira, tão marcada pelo oportunismo, (pela) demagogia e (pela) retórica fácil...


Os dois princípios são temperados e ajustados aos tempos e os lugares.
Os dois princípios são temperados e ajustados aos tempos e (aos) lugares.


Por fim, repetir a preposição fortalece os elementos, dá destaque a cada um deles separadamente, ao passo que a preposição única enfatiza o conjunto, como podemos ainda observar nestes exemplos:


Atribui-se um caráter interdisciplinar necessário ao ensino, à pesquisa e à extensão.
É hora de se redesenharem muitos conceitos relativos à educação, ensino, aprendizagem e conhecimentos.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br