<< voltar

Número: 099
Data: 18/09/2019
Título: REGÊNCIA: CHEGAR E ATENDER

--- Qual das formas abaixo é a correta: Estou chegando em Santos ou a Santos? João Francisco, São Paulo/SP


De acordo com a ciência linguística, as duas estão corretas. A diferença está no nível de linguagem: menos/mais formal. Em princípio, por ser verbo de movimento, chegar rege a preposição a: chegar ao lugar certo/ à frente/ às vias de fato; chegar a uma conclusão etc.


Todavia, no Brasil é frequente o uso da preposição em diante de complemento de lugar, sobretudo cidades, assim como se usa em com o complemento “casa”: chegar em casa. Já no tempo do português arcaico (séculos 14 a 16) havia grande emprego de verbos de movimento com a preposição em no lugar de a. Portanto, nada de novidade em “chegou em São Paulo, chegaram no aeroporto”. Contribui para isso o fato de a ideia de estado e repouso (cheguei em SP = lugar onde estou agora) se sobrepor à de movimento (cheguei a SP = lugar para onde vim). Portanto, é mais formal: estou chegando a Santos; coloquial: estou chegando em Santos.


--- É correto atender às ou as necessidades? Verônica Hirata, Cuiabá/MT


Atender pode ser tanto transitivo direto quanto indireto, ou mesmo intransitivo (por ex. toquei duas vezes mas ninguém atende / esse médico atende bem / ele só atende em casa).


Como transitivo indireto, ele pede a preposição a:


Atenderemos ao pedido na próxima semana.

Atenderemos a quaisquer pedidos via internet.

Lamento não poder atender à solicitação de recursos.

A reitoria atendeu às reivindicações.

O juiz atendeu ao requerimento.

O Papa atenderá aos peregrinos.

Não vou atender a nenhum dos conselhos, mas somente à minha intuição.

Atenda ao telefone, por favor.  [preferência lusitana]


Como transitivo direto, ele é usado sem preposição:


Atenderemos o pedido na próxima semana.

Atenderemos quaisquer pedidos via internet.

Lamento não poder atender a solicitação de recursos.

A reitoria atendeu as reivindicações.

O juiz atendeu o requerimento.

O Papa atenderá os peregrinos.

Não vou atender nenhum dos conselhos, mas somente a minha intuição.

Atenda o telefone, por favor.  [preferência brasileira]


É importante observar que raramente o pronome lhe é utilizado. Ou seja: empregam-se preferentemente as formas diretas (o/a/os/as) quando o complemento verbal é um pronome: 


Comunicamos aos nossos clientes que vamos atendê-los em novo endereço.

Júlia e Jane, vamos atendê-las em seguida. Posso atendê-lo, senhor?

Foram muitas as reivindicações, e a reitoria as atendeu parcialmente.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br