<< voltar

Número: 031
Data: 27/06/2012
Título: ARMAGEDON, REMONTAR, PRONOME O E OUTROS DEMONSTRATIVOS

--- O que significa e como se escreve corretamente a palavra Armaggedon? J. Rodrigues.


Armageddon é a grafia inglesa para o português Armagedon ou Armagedão, palavra que vem do hebraico ar meggido, nome de uma montanha e vale – também chamados de “Tel Meggido” –  que se localiza no norte de Israel, onde se dará a batalha do Juízo Final a que se refere S. João Apóstolo no livro do Apocalipse 16:14-16. Daí que, figurativamente, o termo se aplica a qualquer conflito decisivo, a uma guerra total.
 

REMONTAR A


O mesmo leitor solicita esclarecimento sobre o uso do a ou na seguinte frase: “Determino a citação dos alienantes ou sucessores, dispensada a citação destes últimos, se a data da transcrição remonta a (ou há) mais de vinte anos”.


O correto é escrever a, que nessa frase é simples preposição, exigida pelo verbo transitivo indireto remontar, o qual tem aqui o sentido de voltar atrás no passado, buscar a origem ou data: remonta ao Renascimento, remonta à Idade Média, remonta a mais de 20 anos (pode-se ver que nesses exemplos não é possível trocar o a por faz, como acontece em "mora ali há mais de 20 anos = mora ali faz mais de 20 anos).


PRONOME DEMONSTRATIVO O


Diante da frase "Se a opinião é desprezível, a gramática não o é", o leitor J. F. Filho, de Joinville/SC, pergunta se o “o grifado é facultativo, obrigatório ou foi equivocadamente incluído”.


Não foi equívoco, não. Eu o utilizei para exprimir que "a gramática não é desprezível" mas sem ter de repetir o adjetivo "desprezível". Trata-se de um pronome demonstrativo, equivalendo a isso (isto/aquilo). Ele é obrigatório na língua culta padrão, porém dispensável na fala, no linguajar coloquial. Sua utilidade é evitar a repetição do adjetivo e, em outras ocasiões, de um substantivo ou do sentido geral de uma frase. Seguem exemplos em que assinalo os termos a que o pronome "o" se refere:


Eles são tão pobres de espírito quanto o são de inteligência.

Não foi apenas a pesquisadora que se mostrou surpreendida. Os próprios entrevistados também o estavam.

Era conhecido – e ainda o é – em todos os círculos sociais do Rio de Janeiro.

O valor de uma desilusão, sabia-o ela.  

Não cuides que era sincero, era-o.  

Ser feliz é o que importa / Não importa como o ser!”


USOS ESTEREOTIPADOS DO PRONOME DEMONSTRATIVO (Cont. NTL 29 e 30)


Além disso -  Estamos sem água. Além disso, a luz foi cortada.

Desta forma  (ou dessa forma/maneira, deste/desse modo) -  Não pude consultá-la com antecedência. Desta forma, peço que me desculpe.

Isto é [= quer dizer] - Disse que não se dão bem, isto é, se detestam.

Isto posto - A realização de um curso de inglês na empresa é importante pelos seguintes motivos:   1) ----- 2)------ etc.  Isto posto, solicitamos que V. Exa. aprove nosso projeto.

Nem por isso - Ela não me deu bom-dia, nem por isso vou deixar de cumprimentá-la.

Nisto [então, em tal momento] - Pensei largar tudo e ir dormir cedo. Nisto, bateram à porta.

Por isso - Estou exausto; por isso, quero silêncio.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br