<< voltar

Número: 097
Data: 04/09/2019
Título: EM SE TRATANDO DE TECER, TECITURA

--- Hoje a moda é o uso da preposição em, o que, acho, é feito muitas vezes erroneamente. Para confirmar ou não a minha impressão, eu gostaria que me informassem qual destas formas é a correta: E sendo / em sendo a liquidez um dos pressupostos para a execução, é imprescindível que... Júlio César Grimaldi, Florianópolis/SC


Não se trata de modismo. Ao contrário. Esse em com o gerúndio é usado há alguns séculos (já no português arcaico) como alternativa quando o gerúndio exprime tempo, hipótese ou condição, “se com o verbo subordinante se expressa o que costuma acontecer, ou uma ação futura” (DIAS, A.E.S., Syntaxe Histórica Portuguesa. Lisboa: Liv. Clássica Ed., 1959. p. 242). É o caso de:


Em aparecendo Isabel na praia, o sol se abria de repente. [= quando aparecia]

Em se tratando de contravenção, devemos recorrer ao Judiciário. [= quando se trata, como se trata]

E [em] sendo a liquidez um dos pressupostos para a execução, é imprescindível a produção de outras provas. [= já que/ como a liquidez é um dos]


Os meios modernos de comunicação orientam seus redatores a evitar o uso do gerúndio com a preposição em, visto ser muito literária esta construção.


TESSITURA OU TECITURA


Palavra muito utilizada no meio acadêmico, em ensaios, dissertações e teses, tessitura/tecitura tem suscitado alguma polêmica quanto à melhor grafia quando empregada figurativamente para significar “entrelaçamento de fatos, ideias, etc., ou a maneira de urdir, tramar, engendrar, planejar a execução de algo”. Exemplos:


Agradeço àqueles que me permitiram, ao cruzar ou entrecruzar os seus depoimentos, construir a tecitura central desta tese.

O olhar sobre a tessitura do currículo é ancorado numa “epistemologia social da escolarização”, em que se procuram fatores e atores que ultrapassam a sala de aula e o interior da escola.


A meu ver, é mais apropriada a grafia com c para significar “urdidura/organização”, na medida em que se escreve tecer, tecido, tecelagem, tecelaria, tecidual, tecedura, tecedeira. Já ao falar em música é natural que se grafe tessitura, pois nesse campo a língua portuguesa incorporou os exatos termos do italiano.


A distinção gráfica consta no Pequeno Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (ABL, 1999):
- “tecitura s. f. fios que se cruzam com a urdidura.”
- “tessitura s. f. it. disposição de notas musicais. etc.”


Também o dicionário de Laudelino Freire (1957, 5 vols.) registra os dois vocábulos:
Tecitura, s. f. Conjunto dos fios que se cruzam com a urdidura.
Tessitura, s. f. Ital. tessitura. Mús. Disposição das notas musicais, para se acomodarem a certa voz ou a certo instrumento; conjunto das notas mais frequentes numa peça musical, constituindo a extensão média na qual está ela escrita. 2. Mús. Conjunto dos sons que melhor convêm a uma voz: “tessitura grave, tessitura aguda”. 3. contextura, organização.


O problema é que outros dicionários omitem a grafia “tecitura”: registram apenas “tecedura” no sentido de urdidura, e no verbete tessitura apresentam os mesmos três significados encontrados em L. Freire.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br