<< voltar

Número: 028
Data: 09/05/2018
Título: VERBOS EM -ISAR E -IZAR + SUPER

Não se perde por escrever corretamente. Mas os dicionários nem sempre estão à mão para dirimir dúvidas. Na hora do sufoco, tem-se que partir para uma solução de cabeça. E aí, quando o problema é decidir entre o S ou Z dos verbos da 1ª conjugação terminados em isar ou izar, pode ser útil este lembrete: a diferença está na palavra de que eles derivam.


Primeiramente, os verbos em ISAR são derivados de nomes (radicais) terminados em -is [com respectivos sufixos ou desinências, conforme o caso]. Aqui “ar” não é sufixo: é sim a terminação verbal da 1ª conjugação, que agregada a um radical terminado em -is forma os “verbos em isar” de que estamos tratando. Para exemplificar: agregando-se “ar” ao substantivo anis tem-se o verbo ANISAR; a íris, IRISAR e assim por diante. Para distinguir esses verbos daqueles escritos com Z (de izar), pode-se fazer sua associação com o substantivo aparentado. Se o nome é grafado com IS, o verbo também o será:


alisar  / liso
analisar / análise
avisar  / aviso
bisar  /  bis
divisar / divisão
frisar / friso, frisa
guisar  / guisado
paralisar  /  paralisia
pesquisar / pesquisa
pisar / piso
precisar / precisão, preciso
visar / visão


No entanto, escreve-se deslizar e balizar porque estes verbos vêm de deslize e baliza, respectivamente. 


Os verbos terminados em IZAR, por sua vez, formam-se de nomes (adjetivos, principalmente) aos quais se agrega o sufixo -izar, que significa "tornar, transformar em". Assim sendo, de visual + izar formamos visualizar; de neutro, neutralizar; de tranquilo, tranquilizar; de harmonia, harmonizar.


Nessa passagem são feitas adaptações gráficas (acréscimo, eliminação ou mudança de letras) exigidas pela gramática, com as quais normalmente já estamos familiarizados. Para exemplificar:  robô -> robotizar;  simpático -> simpatizar; permeável -> permeabilizar;  ênfase -> enfatizar; padrão -> padronizar; catequese -> catequizar. Exemplos diversos:


álcool  -   Pessoas alcoolizadas estragaram a festa.
canal   -   Todos os recursos foram canalizados para essa obra.
estéril  -   O médico mandou esterilizar os instrumentos.
formal  -  Formalizamos o acordo.
industrial  -  Eles industrializam tubos e conexões.
local  -  Precisamos localizar os documentos.
oficial  -  O noivado será oficializado no domingo.
poético  -  Quero poetizar minhas horas.
urbano  -  Urbanizar a periferia é sua promessa.


UM SUPER-HOMEM SUPER-RICO


São duas as situações em que o hífen é usado com o prefixo super: apenas diante de substantivo ou adjetivo que começa com r ou com h. Nem mesmo diante de palavra iniciada por vogal ou por s o hífen é necessário – a ligação aí é direta. Palavras-lembrete: super-homem e super-rico.


Escreva, portanto: revista superinteressante, pessoa superdinâmica, trabalho superdidático, ar supersaturado, avião supersônico. E admita que você é um superpai, uma supermãe, um filho superamado ou uma avó superlegal!


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br