<< voltar

Número: 045
Data: 03/10/2012
Título: ACENTUAÇÃO - PAROXÍTONAS

São chamadas paroxítonas as palavras cuja tonicidade recai na penúltima sílaba. Formam a maioria do léxico português. Só recebem acento gráfico as palavras paroxítonas que não terminam em a, e, o, am, em e ens. No mais, são acentuadas as que terminam em:


* i, is: júri, dândi, táxi, biquíni, safári, íris, lápis, grátis, tênis.
Compare:   O caqui está maduro. Comprei uma roupa cáqui.


* us, um, uns: Vênus, vírus, bônus, húmus, fórum, médium, médiuns, álbuns.
Compare:   A última foto do álbum é do neném com o bumbum de fora.
                   Nenhum projeto foi aprovado pois faltou quórum.


* ã, ãs, ão, ãos: ímãs, sótão, órfão, órgãos, bênçãos, Cristóvão. Compare as oxítonas com as paroxítonas: 
                  Sua irmã tem o ímã que você procura.
                  No afã de ajudar a órfã, só se complicou.
                  Estêvão deu maçãs para as órfãs.
                  Os cidadãos assinaram os acórdãos.
                  O Papa desceu do balcão para dar a bênção.
                  O coração é o principal órgão do corpo humano.


* l, n, r, x, consoantes da palavra-lembrete rouxinol: cônsul, pênsil, fácil, horrível, abdômen (ou abdome, plural: abdomens ou abdomes), gérmen (ou germe, plural: germens ou germes), próton, nêutron, pólen (plural: polens), hífen (plural sem acento: hifens, como jovens e nuvens), açúcar, zíper, mártir, fênix, tórax, ônix. Compare:


     Nílson foi muito amável dando-me um anel.
     Aírton recebeu um falso prêmio Nobel num túnel.
     Vou andar até achar um âmbar amarelo.
     Vamos revolver a gaveta até encontrar o revólver.
     Édson e Cármen não sabem onde meter o éter recém-importado.
     Tentaram juntar com “durex” o modelo em gesso de córtex.
     Éder tirou uma cópia xerox do laudo médico sobre a cirurgia de tórax.
     No tempo de Pólux não havia cera “polvax”.


Em todos esses exemplos pode-se observar que, quando as palavras com as terminações i(s), u(s), um, uns, ã(s), ão(s), r, x, n, l não são acentuadas graficamente, nós as pronunciamos normalmente como oxítonas, isto é, com a pronúncia forte na última sílaba. Portanto, o acento agudo ou circunflexo é usado para evidenciar que a sílaba tônica, de maior intensidade, fugiu ao normal, mudou de lugar, orientando assim a nossa pronúncia.


* ps, om, ons: bíceps, fórceps, Quéops; rádom, elétrons, prótons, nêutrons.


* ditongo oral [no final da palavra], crescente ou decrescente, seguido ou não de s:


     (ia) beneficência, hérnia, mobília, biópsia, estratégia, Cátia, Cássia, Célia, Cecília, Cíntia, Felícia, Hortência, Márcia, Marília, Tânia, Vânia
     (ie) série, calvície, barbárie, cárie, efígie, espécie, imundície, planície, superfície
     (io) sério, pátio, vários, néscio, calcário, dignitário, exímio, Antônio, Anísio, Aloísio (ou Aluísio), Dário, Décio, Flávio, Hélio, Júlio, Marcílio, Márcia, Mário, Otávio, Vinício
     (ua) água, régua, árdua, quíchua, tábua, exígua, ingênua, iníqua  
     (ue) tênue, águe, míngue, bilíngue
     (uo) árduo, supérfluo, ambíguo, mútuo, ubíquo, assíduo, ingênuo, iníquo, profícuo
     (ea) áurea, rédea, orquídea, miscelânea, várzea, drágea, pâncreas, fêmeas
     (eo) espontâneo, momentâneo, homogêneo, litorâneo, saponáceo, óleo, gêmeos
     (oa) mágoa, Páscoa, amêndoa, névoa, nódoas
     (ei) jóquei, vôlei, ágeis, férteis, pênseis, faríeis, achásseis, fósseis. 


NOVAS REGRAS (2009):


> “Não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei e oi da sílaba tônica das palavras paroxítonas, dado que existe oscilação em muitos casos entre o fechamento e a abertura na sua articulação: assembleia, boleia, ideia, tal como aldeia baleia, cadeia (...)”. Outros exemplos: [eu] apoio, [ele] apoia, Coreia, pré-estreia, heroico, introito, jiboia, paranoica, proteico.


> Não se usa o acento nas formas verbais paroxítonas que contêm um e tônico oral fechado em hiato com a terminação -em da 3ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo: creem, deem, descreem, desdeem, leem, preveem, releem, reveem, veem.


> Não se usa o acento circunflexo em paroxítonas com duplo o: enjoo, magoo, povoo, voo, zoo.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br