<< voltar

Número: 139
Data: 23/07/2014
Título: MODOS DE ASSISTIR

--- Gostaria de saber se o verbo assistir, quando se refere à televisão, é transitivo direto ou indireto. Devo dizer: assistir televisão ou assistir à televisão? Esta é uma dúvida que tenho, e até agora não encontrei esse exemplo nas gramáticas que consultei. Neila D. Oliveira, Tatuí/SP


--- Gostaria de esclarecimento quanto à regência do verbo assistir, em seus dois sentidos, com uso ou não de crase. Edson Luiz Zeppelini, São Paulo/SP


No sentido de “ajudar, prestar assistência ou socorro, tratar”, o verbo assistir é transitivo direto, isto é, seu complemento não é precedido por preposição:


Assistiu a doente assim como assiste muitas pessoas necessitadas.

Recordo-me que o padre assistia o bispo no desempenho de seu cargo.


Com o significado de “ver, presenciar, estar presente, observar, acompanhar com atenção”, ele é transitivo indireto, com complemento preposicionado:


Vamos assistir aos jogos de tênis.

Assistimos a uma conferência de nível internacional.

V. Exa. vai assistir à ópera?


Na linguagem coloquial brasileira, no entanto, ouve-se (e também se lê, até em bons autores) habitualmente o verbo sem a preposição: assistir o filme/ a minissérie/ os jogos. No caso da televisão, valem as duas regências, já consagradas pelo uso (e anotadas por Celso Luft): assistir à TV ou assistir TV:


Aqui em casa todos gostam de assistir (à) televisão.

Sempre assistimos a (à) TV Futura.


Nesta segunda acepção, usa-se a ele/a ela (e não “lhe”) quando o complemento é um pronome pessoal:


Não posso dizer como andam as corridas de touros, pois não assisto a elas há muito tempo.


--- Na frase “Tais palestras foram assistidas por um público médio de 300 participantes” há erro? tendo em vista que o verbo assistir, nesse caso, é transitivo indireto [acho que não se pode fazer voz passiva com verbo trans. indireto]. Paulo Roberto Ribeiro, Lavras/MG


Nada de erro! Embora transitivo indireto, ele admite a voz passiva. Pode-se afirmar o mesmo de obedecer (a) e proceder (a) – uma reminiscência de quando eram verbos transitivos diretos (vale lembrar que a regência é muito dinâmica, mutável). Assim sendo, temos:


A final do vôlei foi assistida por uma multidão.

As leis nem sempre são obedecidas.

Procedidas as alterações, publicou-se o decreto.


--- Professora: assiste razão à advogada? Ou a crase está equivocada pelo fato de que, no caso, o verbo assistir é transitivo direto? Márcio Schiefler Fontes, Florianópolis/SC


O acento indicativo de crase foi bem colocado. No sentido de “caber, competir, pertencer” o verbo assistir é transitivo indireto, ou seja, algo assiste a alguém:


Razão assiste à advogada.

Assiste razão ao juiz.

Assiste-lhe o direito de ficar calado.

Não lhes assiste nenhum direito.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br