<< voltar

Número: 163
Data: 07/01/2015
Título: VOSSO E-MAIL?

Tempos atrás me escreveu um leitor perguntando “como é que afinal se escreve e-mail em português, com hífen ou tudo junto?”


Respondi a ele que em português a forma apropriada seria correio eletrônico. Mas se desejar usar o termo em inglês num texto em língua portuguesa, hifenize – e-mail – pois é assim que seria no Brasil a grafia abreviada de electronic mail, tal como em e-business, e-commerce, e-music. Americanos e ingleses, por comodidade, escrevem geralmente sem hífen: email. E por isso no Brasil também estamos adotando email.


A tradução literal, como disse, é correio eletrônico, que se aplica à forma de correspondência trocada por meio da internet e à própria mensagem (Recebi seu e-mail). No Brasil a palavra veio a designar também o endereço eletrônico (Qual é seu e-mail?). Neste caso específico, em inglês a palavra email passa a adjetivar o substantivo address (endereço): “I have a new email address”, por exemplo.


Nessa adaptação para o português brasileiro já tem gente pensando que se deveria oficializar a grafia “imeio”, mera transliteração da pronúncia inglesa. Também já houve a tentativa da criação de neologismos como correl e correletro, que não “pegaram”, talvez até por não englobarem a ideia de endereço eletrônico. Uma possibilidade de uso simplificado e nativo seria adotar três formas distintas: correio-e, end-e e mensagem mesmo.


Enquanto isso, informa Joilson Leal, de Belo Horizonte/MG, que no serviço público, temos alguns documentos que são confeccionados e enviados aos chefes de setores com a seguinte estrutura:


Do Sr. Paulo P. P.
Ao Sr. Chefe do Setor de Compras
I – Encaminho-vos os seguintes documentos para serem analisados...
II – Outrossim, informo-vos que tudo foi conferido e...


Ao usar ‘informo-vos e encaminho-vos’, não estarei dizendo o mesmo que ‘informo a vocês’ e ‘encaminho a vocês’? No caso, não estarei referindo-me a mais de um chefe?


O problema não é exatamente o singular ou plural, um chefe ou dois, pois o pronome vós também pode ser empregado para uma só pessoa (ver Não Tropece na Língua 143). A incorreção está no uso do pronome vos [encaminho-vos, informo-vos] para um destinatário que não deve ser chamado de vós, mas de Vossa Senhoria ou Vossa Excelência, os pronomes de tratamento mais comumente usados na correspondência oficial e que pertencem à 3ª pessoa.


O mesmo acontece com o possessivo de 2ª pessoa vosso(a), que é incompatível com V. Sa. e V. Exa. A confusão pode se justificar pela proximidade do pronome “vossa” que ali se vê, mas sou obrigada a dizer brincando que “uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa”.


Use, portanto, os pronomes lhe, o, a, seu, sua com Vossa Senhoria/V. Sa. e Vossa Excelência/V. Exa. (e respectivos plurais) que sua redação estará precisa e correta:


Encaminho os relatórios para sua apreciação.

Informo-lhe que todas as suas propostas foram aprovadas.

Pedimos que V. Sa. nos dê conhecimento de seu plano de ação.

Solicito a V. Exas. que se dirijam a seus lugares.


download PDF

<< voltar

Instituto Euclides da Cunha
Luiz Fernando de Queiroz, diretor
Rua Marechal Deodoro, 235 cj. 1204 - CEP 80020-907 - Curitiba - PR
Fone (41) 3223.6543 - linguabrasil@linguabrasil.com.br